Incubadora e aceleradora: do que a sua startup precisa?

incubadora e aceleradora0

O suporte de incubadora e aceleradora representa dois modelos diferentes para impulsionar o crescimento de uma startup.

A primeira cuida de empresas nascentes e tem um processo mais formal, enquanto a segunda é voltada para startups com alto potencial de ascensão e conexão com hubs de inovação.

Nos dois casos, o empreendedor tem todo o apoio para transformar suas ideias em um negócio sustentável, incluindo capacitação, infraestrutura, mentoria, consultoria, networking e muito mais. 

Mas há diferenças importantes a avaliar antes de tomar uma decisão sobre qual caminho escolher.

Para ajudar você a decidir se a sua startup precisa de uma incubadora ou de uma aceleradora, preparamos este conteúdo.

Continue lendo e descubra qual é a melhor escolha para o seu negócio.

Diferença entre incubadora e aceleradora

Incubadora e aceleradora são dois tipos de organizações que existem para ajudar outras empresas a crescerem e alcançarem o sucesso. 

A diferença se dá na forma como cada uma delas cumpre essa missão.

Vamos começar pelas definições.

O que é uma incubadora de startups?

Uma incubadora de startups é uma instituição que tem como propósito ajudar empreendedores e empresas nascentes a construir um negócio sustentável.

Geralmente, esse tipo de entidade é focada em segmentos de mercado específicos, que são incentivados pelo poder público na região, além de ter parcerias com universidades e centros de pesquisa. 

Logo, o processo de apoio às empresas é mais formal, seguindo o modelo clássico de consultoria baseado em um plano de negócios estruturado.

Além disso, as incubadoras oferecem infraestrutura, suporte à gestão, e todos os recursos necessários para favorecer o desenvolvimento de suas incubadas.

Em uma instituição desse tipo, é possível ter acesso a espaços para reuniões, secretaria, serviços administrativos, laboratórios, recursos humanos especializados, cursos e treinamentos, por exemplo.

As startups atendidas são aquelas que estão no início de sua jornada e que ainda necessitam de um “período de incubação” antes de se lançarem ao mercado.

O que é uma aceleradora de empresas?

Uma aceleradora de empresas é uma entidade jurídica (com ou sem fins lucrativos) que apoia o desenvolvimento de negócios inovadores.

Como se trata de um programa de aceleração, é comum que as startups atendidas já estejam consolidadas e em fase de crescimento, ou mesmo se mostrem no patamar de scale-ups.

Ao contrário das incubadoras, as aceleradoras não focam em nichos de mercado específicos e não têm tanta conexão com o Estado.

Elas estão dispostas a acelerar qualquer startup com alto potencial de crescimento e, inclusive, investir nesses negócios em troca de participação na empresa. 

Geralmente, as aceleradoras são gerenciadas por empreendedores e investidores experientes, que buscam oportunidades de investimentos e negócios promissores.

Além disso, os empreendedores atendidos têm a oportunidade de conviver com outros startupers, fazer conexões com hubs de inovação e se aprofundar no mercado. 

O método usado inclui sessões de mentoria, treinamentos, conexão com o mercado (networking), capacitação e oferta de infraestrutura e serviços de apoio, segundo o modelo ágil do ecossistema de inovação. 

As startups candidatas à aceleração passam por um processo seletivo e são escolhidas de acordo com os critérios de avaliação da empresa. 

Frequentemente, são divulgados editais de aceleradoras com as regras para inscrição e participação. 

Qual a função das incubadoras e aceleradoras nas empresas?

As incubadoras e aceleradoras têm a função de apoiar o empreendedorismo inovador no país e contribuir com o desenvolvimento da economia.

Como vimos, elas atuam de forma diferente, mas chegam ao mesmo objetivo no final do processo.

Enquanto as incubadoras abraçam startups desde os primeiros passos e usam um método formal de consultoria, as aceleradoras impulsionam startups e scale-ups em fase de crescimento com uma metodologia mais ágil, que inclui mentoria e aportes financeiros.

Na incubação, o processo é um pouco mais burocrático e está condicionado às áreas de interesse da região e governo local, enquanto a aceleração é mais aberta, dependendo apenas dos critérios de seus gestores. 

Apesar das diferenças, ambas as entidades oferecem um espaço físico, serviços e aconselhamento direto aos empreendedores.

Tudo para que suas ideias possam ser transformadas em negócios sustentáveis. 

Como decidir entre aceleradora e incubadora

Se você está em dúvida entre uma aceleradora ou incubadora para impulsionar seu negócio, preparamos algumas dicas para ajudar na escolha.

Confira!

Analise o momento da sua startup

O momento da startup é um critério importante para decidir entre uma aceleradora ou incubadora.

Se você está dando os primeiros passos e ainda nem validou seu MVP (Minimum Viable Product), por exemplo, a incubadora é a melhor opção, pois é uma instituição que atende empresas nascentes.

Agora, se o produto/serviço já está no mercado e você quer escalar rapidamente seu negócio, a aceleradora é a escolha certa. 

Além disso, a necessidade de capital pode apontar para o programa de aceleração, que inclui aportes de investidores. 

Considere seu modelo de negócio

Se a sua startup se baseia em métodos ágeis e seu objetivo é escalar, o modelo de negócio combina mais com uma aceleradora.

Por outro lado, se a sua empresa segue um modelo de gestão mais tradicional, com planejamento estratégico em etapas e crescimento gradual, a incubadora pode atender você melhor.

Entenda as regras do programa

Pouco ou nada adianta investir tempo se inscrevendo em programas e editais de incubadoras e aceleradoras sem conhecer os critérios de avaliação.

Por isso, é importante que você pesquise e entenda quais pontos são levados em conta nos processos seletivos de cada entidade.

Quanto melhor você se preparar, maiores serão as chances de ser aprovado.

Analise o prazo do contrato

Antes de assinar o contrato, é importante avaliar se há um prazo máximo no programa de aceleração ou incubação.

As aceleradoras, principalmente, costumam limitar o tempo de permanência das startups dentro dos programas.

Isso significa que sua empresa deixará de contar com o suporte da entidade a partir de uma certa data – e é fundamental se planejar para isso.

Gostou de entender melhor os papéis de incubadora e aceleradora

Aproveite para conhecer os serviços da Comece Com o Pé Direito e receber apoio contínuo para a gestão financeira e contábil da sua startup.

Leave a Reply