Como montar um pitch para investidores e captar dinheiro para sua startup

como montar um pitch para investidores0

Saber como montar um pitch para investidores é requisito obrigatório para qualquer startup.

Afinal, você precisa captar dinheiro para investir no crescimento do seu negócio, e isso só é possível com uma apresentação convincente.

Em poucos minutos, você terá que mostrar ao investidor que sua startup é relevante para o mercado, tem alto potencial de crescimento e pode gerar um retorno superior ao de outras aplicações.

Quer ver como montar um pitch para investidores do zero e conquistar seus aportes?

É só seguir a leitura e acompanhar nosso passo a passo. 

Como montar um pitch para investidores: passo a passo

Quem quer captar recursos para crescer precisa saber como montar um pitch para investidores. 

Veja como criar o seu do zero e alavancar sua startup.

1. Saiba quem é seu investidor

É impossível entender como montar um pitch para investidores se você não souber com quem está falando.

Antes de tudo, estude o perfil do(s) investidor(es) para quem você fará a apresentação e adeque o conteúdo às expectativas dele(s). 

Por exemplo, um investidor que já conhece seu mercado pode esperar um pitch mais avançado, enquanto o investidor que não tem muito conhecimento sobre o segmento precisa de algo mais introdutório. 

Além disso, é importante adaptar a linguagem da apresentação ao público, buscando o máximo de identificação possível. 

2. Defina os tópicos mais importantes

Um pitch, por definição, deve ser uma apresentação rápida com poucos tópicos que vão direto ao ponto. 

Estes são os pontos mais importantes trabalhados na maioria dos pitchs:

  • Problema a ser resolvido (oportunidade identificada no mercado)
  • Solução oferecida pela empresa ao público-alvo
  • Panorama do mercado
  • Modelo de negócio
  • Concorrência
  • Diferenciais do produto/serviço (vantagem competitiva)
  • Apresentação da equipe
  • Depoimentos e repercussão na mídia 
  • Finanças e proposta de investimento.

Basicamente, são as informações que o investidor precisa para decidir se vale a pena aplicar dinheiro na sua startup. 

3. Crie uma apresentação bonita e objetiva

O ideal é que a apresentação do pitch para investidores tenha entre 10 e 20 slides, com o mínimo de texto e um design atrativo. 

Manter o pitch curto e objetivo é um dos segredos para não perder a atenção do investidor e mostrar que você valoriza o tempo dele.

Além disso, o impacto visual é o que conta nos slides, enquanto o texto deve se resumir a tópicos sucintos e palavras-chave. 

4. Comece contando uma história

Logo após o slide inicial da apresentação, você pode começar seu pitch contando a história do problema que você encontrou no mercado e como identificou uma oportunidade de negócio.

Usar o storytelling logo de cara é uma forma de envolver o investidor e mostrar como você teve o insight para abrir a startup.

Por exemplo, o pitch do Uber de 2008 apresenta o problema da mobilidade urbana como “redução da qualidade do transporte pelo monopólio dos táxis, serviço ineficiente e tecnologia obsoleta”. 

Da mesma forma, você deve mostrar onde encontrou a brecha para criar seu produto/serviço. 

5. Apresente sua solução

Depois de mostrar o problema, você explica qual solução criou para resolver essa demanda do público-alvo. 

Pode ser um slide com as principais características e benefícios do seu produto/serviço, deixando claro como ele gera valor para o consumidor ou empresa. 

6. Fale sobre o público-alvo e mercado

O investidor também quer saber quem é seu público-alvo e qual o tamanho do mercado em que sua startup irá atuar. 

Então, use esse slide para descrever brevemente o segmento e o perfil do público, destacando as oportunidades de crescimento.

7. Explique seu modelo de negócio

Aqui é o momento de explicar como funciona seu negócio e qual modelo comercial será aplicado para gerar lucro. 

Também é um bom slide para incluir números como receita, base de clientes, volume de vendas, etc. 

Por exemplo, em um pitch do Airbnb de 2009, o slide traz o market share da empresa, valor médio das hospedagens e modelo de comissionamento adotado.

8. Destaque seu posicionamento e diferenciais

Esse é o slide para listar seus principais diferenciais em relação à concorrência e mostrar por que seu produto/serviço tem tudo para se destacar no mercado

Vale explorar o que você faz melhor que o concorrente, o custo-benefício superior, posicionamento único ou a tecnologia exclusiva, por exemplo. 

Lembre-se de focar também na inovação que sua startup promove e nas perspectivas de impacto no mercado. 

9. Apresente o time

É interessante apresentar a equipe da startup para humanizar a apresentação e transmitir confiança.

Mostre quem são as cabeças por trás da grande ideia e aproveite para destacar experiências e habilidades. 

10. Mostre depoimentos e repercussão (se houver)

Se você tiver depoimentos de clientes e parceiros satisfeitos ou qualquer tipo de repercussão positiva na mídia, reserve este slide para mostrar o reconhecimento da startup ao investidor.

Esse tipo de material faz toda a diferença para deixá-lo mais seguro sobre seu investimento.

11. Finalize com as finanças e proposta de investimento

O último slide deve resumir a posição financeira da startup com relatórios e apresentar a proposta de investimento

Se você já tem um protótipo validado, por exemplo, pode especificar a quantia necessária para lançar o produto/serviço no mercado.

Se já tem um plano de expansão para dobrar sua base de clientes e só falta o dinheiro, é só convidar o investidor para apoiar esse passo e ganhar em troca uma participação em um negócio promissor.

Obviamente, as projeções devem ser convincentes e ele precisa sair da reunião com a certeza de que está diante de uma excelente oportunidade de investimento. 

A importância de montar um bom pitch

Agora que você sabe como montar um pitch para investidores, sua jornada de captação de investimentos ficará muito mais fácil. 

Isso porque não basta ter uma startup com alto potencial de crescimento: é preciso provar que o negócio vale a pena para atrair capital. 

Logo, o pitch faz parte das estratégias de marketing básicas para captação de recursos e expansão da startup.

O ideal é que você tenha um pitch para cada ocasião, adaptando o conteúdo a diferentes perfis de investidores.

E não se esqueça de preparar sua empresa para uma análise minuciosa, porque depois da captação ainda vem o due diligence.

Entendeu como montar um pitch para investidores e captar dinheiro para sua startup?Se precisar de ajuda para deixar as finanças e contabilidade em dia, fale com os especialistas da Comece Com o Pé Direito.

Related Posts

Leave a Reply